Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Dois terços dos franceses não querem Sarkozy reeleito na França

Apenas 29% apoiam presidente; 60% acham que Sarkozy não se reelegerá, apesar de salto na popularidade

REUTERS

20 de julho de 2011 | 18h05

PARIS - Dois terços dos franceses não querem que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, seja reeleito em 2012, segundo uma pesquisa do instituto Ipsos divulgada nesta quarta-feira, 20, pela revista Le Point.

 

Dos 956 maiores de 18 anos ouvidos nos dias 15 e 16 de julho, 66 por cento declararam ser contra a reeleição de Sarkozy, e 29 por cento foram a favor. Além disso, 60 por cento acham que o presidente centro-direitista não obterá um novo mandato na eleição de abril de 2012.

 

Strauss-Kahn

 

O resultado é um golpe para Sarkozy, que tinha recuperado um pouco da sua popularidade depois da prisão de seu rival socialista Dominique Strauss-Kahn, em maio, sob a acusação de estuprar uma camareira de hotel em Nova York.

Antes disso, o então diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional) era considerado o favorito para suceder Sarkozy.

Na semana passada, uma pesquisa do instituto CSA indicou empate técnico de Sarkozy com François Hollande, hoje apontado como favorito para receber a indicação do Partido Socialista à candidatura presidencial. A polícia da França interrogou Hollande nesta quarta em meio às investigações envolvendo Strauss-Kahn.

 

Outra pesquisa do Ipsos, divulgada na segunda-feira, mostrou um salto de 5 pontos percentuais na popularidade de Sarkozy em junho, maior avanço em vários meses.

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCASARKOZYPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.