Dois terroristas são presos em avião na Alemanha

Um homem somaliano e um alemão nascido na Somália foram detidos antes do vôo deixar o aeroporto

AP e EFE,

26 de setembro de 2008 | 06h14

lícia da Alemanha prendeu nesta sexta, 26, a bordo de um avião da companhia aérea holandesa KLM, no aeroporto de Bonn, dois homens acusados de terrorismo, um alemão que nasceu em Mogadíscio e um somali.Frank Scheulen, porta-voz da Polícia de Colônia, disse à emissora N-TV que as prisões aconteceram após os dois homens serem observados durante vários meses e pela suspeita de que quisessem se juntar à Jihad (guerra santa).Após afirmar que as prisões foram realizadas em um avião que ia para Amsterdã, o porta-voz afirmou que agentes da polícia encontraram cartas de despedida na casa dos dois. Segundo um porta-voz do aeroporto, os dois homens não estavam armados, por isso não há motivos para acreditar que eles tivessem preparado um seqüestro.Os dois homens, de 23 e 24 anos, já estavam em seus assentos quando foram detidos, ressaltou a fonte, que acrescentou que a operação foi feita com toda discrição.Os 40 passageiros tiveram de abandonar o avião para identificar suas bagagens. No entanto, o porta-voz do aeroporto disse que este procedimento é habitual sempre que um passageiro precisa abandonar uma aeronave.O avião da KLM finalmente pôde decolar com atraso de aproximadamente 80 minutos.A detenção aconteceu apenas um dia depois que o Escritório Federal de Investigação Criminal alemão (BKA) anunciou a ordem de busca e apreensão de outro cidadão da Alemanha convertido ao Islamismo e suspeito de preparar um grande atentado, assim como de um possível cúmplice de origem libanesa que poderia acompanhá-lo.Tratam-se de Eric Breininger e do libanês Houssain al-M., que, segundo forças de segurança alemãs, receberam treinamento terrorista em um acampamento da União da Jihad Islâmica na zona fronteiriça entre Afeganistão e Paquistão.De acordo com o BKA, ambos poderiam estar voltando para a Alemanha ou já estar no país.Em um vídeo de propaganda colocado na internet em maio passado pela organização, Breininger anunciara sua intenção de cometer um atentado suicida.Ambos aparentemente mantiveram contato com membros do grupo de jovens - dois alemães convertidos e um turco detidos há um ano quando supostamente preparavam vários atentados no país.Uma porta-voz do BKA informou hoje que desde que se anunciou publicamente, ontem, a busca dos jovens, a polícia já recebeu mais de 20 ligações com informações sobre os supostos terroristas.   (Matéria atualizada às 10h12)  

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhãterrorismoaeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.