Dominique Strauss-Kahn irá processar boate belga por usar iniciais DSK

O ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn pretende processar uma boate belga por usar suas iniciais "DSK".

Reuters

30 de abril de 2014 | 15h48

O "DSKlub", que será inaugurado na noite desta quarta-feira e, de acordo com a mídia belga, irá empregar seis mulheres e um transexual, é invenção de Dominique Alderweireld, conhecido como "Dodo La Saumure", um jogo de palavras com a gíria para cafetão.

Strauss-Kahn, comumente mencionado como DSK, foi ministro das Finanças da França e era visto como candidato forte para a eleição presidencial francesa de 2012 até que um processo por assédio sexual em Nova York em 2011, mais tarde anulado, acabou com suas ambições.

"O senhor Strauss-Kahn anunciou que tomará todas as medidas legais necessárias para por fim ao estrago a seu nome resultante disto", afirmou um comunicado de seu advogado belga.

Alderweireld declarou à mídia belga que o nome do clube não tinha o objetivo de fazer referência a Strauss-Kahn, sendo uma abreviação de "Dodo Sex Klub".

(Reportagem de Robert-Jan Bartunek)

Tudo o que sabemos sobre:
BELGICADSKBOATE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.