Doze pessoas morrem em microônibus baleado na Turquia

Imprensa acusa rebeldes curdos de abrirem fogo contra veículo em cidade na divisa com o Iraque

Efe,

29 de setembro de 2007 | 19h22

Pelo menos 12 pessoas morreram neste sábado, 29, após um microônibus de passageiros ser baleado na província sudeste de Sirnak, na fronteira da Turquia com o Iraque, segundo informaram as principais cadeias de televisão do país.O microônibus foi emboscado por volta das 17h por um grupo armado que abriu fogo no município de Beytussebap e causou a morte de 12 ocupantes, além de ter deixado três pessoas feridas, que foram hospitalizadas e estão fora de perigo.A maioria dos ocupantes eram membros da mesma família. Entre os mortos, estão três crianças e o prefeito da localidade de Besagaç. A grande parte das vítimas pertenciam ao corpo da Guarda Rural, um grupo paramilitar formado por curdos e usado pelo Estado turco para lutar contra o grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).Embora nenhum grupo tenha reivindicado o atentado, segundo as informações da CNN-Turquia a autoria aponta para os separatistas curdos do PKK e sua ação terrorista seria uma resposta ao pacto assinado na sexta-feira entre Ancara e Bagdá, que permitirá a extradição de militantes do PKK à Turquia.Sirnak, província fronteiriça com o Iraque, é um território freqüentemente castigado por atentados do PKK, que o governo curdo acredita ser porta de entrada para militantes escondidos nas montanhas do norte do Iraque se infiltrarem em território para realizar atentados.

Tudo o que sabemos sobre:
Turquiacurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.