Elizabeth II revoga título de cavaleiro de Robert Mugabe

Decisão é adotada como 'sinal de rejeição' pelas violações aos direitos humanos e campanha de violência

Agência Estado e Associated Press,

25 de junho de 2008 | 13h43

A rainha Elizabeth II revogou nesta quarta-feira, 25, o título honorífico de cavaleiro concedido ao presidente do Zimbábue, Robert Mugabe. A revogação, extremamente rara, tem como objetivo demonstrar o descontentamento do Reino Unido com relação às violações dos direitos humanos atribuídas ao regime de Mugabe.   Veja também: Robert Mugabe, ditador do Zimbábue há quase 30 anos   A monarca tomou a decisão nesta quarta-feira aconselhada pelo secretário de Exterior britânico, David Miliband. Miliband argumentou que Mugabe deveria ter o título honorífico revogado por causa de uma campanha generalizada de violência e intimidação contra a oposição a seu governo nas semanas que antecederam a realização do segundo turno das eleições presidenciais no país africano.   Londres já declarou que não reconhecerá o resultado da votação, marcada para a sexta-feira, porque o candidato de oposição, Morgan Tsvangirai retirou-se da disputa.   Mugabe foi declarado cavaleiro em 1994, quando era considerado um herói anticolonial. Há precedente para a revogação do título. O falecido líder romeno Nicolau Ceausescu perdeu o título em 1989.

Mais conteúdo sobre:
Reino UnidoZimbábue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.