Em meio a crise, governo da Irlanda vê sua maioria recuar

Derrota por cadeira no Parlamento reduz vantagem do partido governista a duas cadeiras na casa

Reuters

26 de novembro de 2010 | 13h21

DUBLIN - Uma eleição suplementar realizada na sexta-feira em um remoto condado do noroeste da Irlanda fez com que a maioria parlamentar do governo caísse a apenas dois deputados, refletindo a irritação da população com o pacote de resgate do FMI ao país.

Os termos do pacote de resgate financeiro do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia devem ser anunciados no fim de semana. Os mercados reagiram elevando o ágio dos títulos públicos irlandeses.

A vice-primeira-ministra Mary Coughlan admitiu que o Fiana Fail, partido do governo, perdeu a eleição no condado de Donegal para o partido nacionalista de esquerda Sinn Fein. O candidato virtualmente eleito, Pearse Doherty, disse que irá votar contra o orçamento do governo, no dia 7, e que tentará forçar a antecipação de eleições gerais.

De qualquer maneira, a Irlanda deve ter eleições em breve, porque o Partido Verde, parceiro do Fiana Fail na coalizão, anunciou nesta semana que pretende deixar o governo nos próximos meses.

A maioria do governo no Parlamento agora se restringe a dois deputados independentes, que também ameaçam votar contra o orçamento. A Irlanda espera receber 85 bilhões de euros em ajuda internacional, mas a contrapartida seria adotar medidas para reduzir o déficit público, o maior da zona do euro.

Gerry Adams, líder do Sinn Fein - mais conhecido internacionalmente por seu envolvimento com o movimento nacionalista da vizinha província britânica da Irlanda do Norte - disse que seu partido não aceitará as medidas de austeridade impostas pelo FMI e a UE.

"Não estamos a favor de cortes (orçamentários) selvagens quando mais uma vez no plano quatrienal os ricos se safam", disse ele a jornalistas, referindo-se ao pacote de 15 bilhões de euros em cortes de gastos e elevação de impostos, anunciado nesta semana pelo governo.

O pacote financeiro para a Irlanda mobiliza também os comediantes irlandeses. O popular programa de rádio "Joe Duffy Show", por exemplo, mostrou na sexta-feira a "nova versão" do hino nacional - usando a melodia do hino alemão.

Tudo o que sabemos sobre:
Irlandacriseeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.