AP
AP

Emissões de cinza do vulcão islandês diminuirão nos próximos dias

Segundo especialistas, nuvem vulcânica não alcançará altitudes superiores a 6 mil metros

Efe

21 de abril de 2010 | 12h32

COPENHAGUE - O vulcão subterrâneo da geleira Eyjafjallajökull, ao sul da Islândia, continuará emitindo cinzas nos próximos dias, mas de forma reduzida, informou nesta quarta-feira, 21, a agência de Defesa Civil islandesa.

 

Veja também:

linkMaior parte do espaço aéreo da Europa está aberto 

linkCerca de 7 mil voos serão cancelados hoje na Europa, diz Eurocontrol 

linkCinzas vulcânicas custam US$ 1,7 bilhão às companhias aéreas, diz Iata  

 

A nuvem vulcânica é "bastante baixa" e não-visível para os radares, e não se espera que alcance uma altitude superior aos 20 mil pés (entre 6 mil e 7 mil metros) durante os próximos dias, indicam as últimas previsões.

 

Nos dias de maior atividade do Eyjafjallajökull, a nuvem de cinzas superou os 11 mil metros de altitude e provocou graves transtornos no tráfego aéreo da Europa.

 

As nuvens de cinzas continuarão hoje ao sul e sudeste do vulcão. A mudança dos ventos para o nordeste, prevista para as próximas horas, fará com que também se produzam ao sudoeste, mas somente nas áreas próximas ao Eyjafjallajökull.

 

Os especialistas calculam que a força da erupção foi reduzida para 20% de sua máxima e uma quarta parte da qual chegou no sábado passado. No entanto, eles ressaltaram que isso não indica necessariamente que a extinção da atividade seja imediata.

 

Embora o vulcão produza 'bombas' de magma já faz alguns dias, ainda não se detectou lava fluente.

Tudo o que sabemos sobre:
emissoes de cinzavulcaoIslandia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.