Empresa russa diz que pretende lançar primeiro hotel espacial

O principal fornecedor russo para a Estação Espacial Internacional diz que pretende construir o primeiro hotel no espaço para lucrar com o crescente mercado de turismo privado, disse um alto executivo nesta quinta-feira.

REUTERS

30 de setembro de 2010 | 12h36

A Energia, parcialmente controlada pelo Estado russo, quer investidores para uma estação espacial privada que poderia hospedar até sete pessoas e servir de hotel, disse Alexander Derechin, o vice-chefe de criação da empresa.

"Naves espaciais comerciais estão sendo construídas pelo mundo, e terão de viajar para algum lugar", disse Derechin à Reuters.

A Energia fará uma parceria com a recém-criada Orbital Technologies, que aumentará o investimento e promoverá os serviços.

O entusiasmo dos super-ricos pelo turismo espacial decolou nos últimos anos. A Virgin Galactic, um braço da Virgin Atlantic Airways, do bilionário Richard Branson, disse no começo desse ano que pretende testar o lançamento de voos espaciais em 2011.

O hotel irá oferecer instalações para pesquisa científica, projetos de mídia e entretenimento e poderá se ancorar à nave tripulada Soyuz e à nave de carga Progress, ambas russas, disse a Orbital em comunicado.

Investidores privados prometeram investir entre 100 millhões e 1 bilhão de dólares, disse Derechin. A Orbital afirmou que alguns clientes já assinaram contratos.

"Eu não acho que conseguiremos completá-lo antes de 2015, mas não acho que esperaremos muito além disso. A competição está crescendo e precisamos nos apressar", disse Derechin.

(Reportagem de Gleb Bryanski)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAHOTELESPACIAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.