Empresário de festas de Bersluconi cumprirá prisão domiciliar

Tarantini foi preso na última sexta por tráfico e posse de drogas; juiz desconsiderou perigo de "fuga e fraude"

ANSA,

21 de setembro de 2009 | 10h48

O empresário italiano Gianpaolo Tarantini, envolvido nas festas que iniciaram o escândalo com o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, cumprirá prisão domiciliar, conforme decretado nesta segunda-feira, 21, pelo Tribunal de Bari, no sul do país.

 

Tarantini foi preso na última sexta-feira, 18, no aeroporto de Bari, acusado de tráfico e posse de drogas. A Procuradoria havia solicitado a prisão do empresário para evitar eventual fuga para outros países e pelo risco de fraude nas provas testemunhais.

 

Contudo, o juiz "não considerou como possíveis nem o perigo de fuga e nem o de fraude das provas, e a prisão domiciliar foi decidida com base no risco de reiteração do delito", explicou a defesa.

 

Tarantini está sendo investigado por tráfico de drogas, indução à prostituição e pagamento de subornos para ganhar licitações públicas na área da saúde. No final de julho, após a publicação das primeiras atas do processo, o empresário pediu um acordo, admitindo suas responsabilidades, mas este foi negado pela promotoria devido a necessidade de convalidar com fatos concretos as declarações feitas pelo acusado.

 

A decisão da prisão domiciliar foi comemorada pela defesa. Para o advogado de Tarantini, Nicola Quaranta, o juiz reconheceu a "lealdade processual" do acusado, ou seja, que o empresário não mentiu ao promotor Giuseppe Scelsi. Ele deve deixar a prisão ainda nesta segunda e será levado para a sua residência de Roma, onde cumprirá sua sentença.

 

Recentemente, o nome de Tarantini apareceu em jornais de todo o mundo por seu envolvimento nas supostas festas do premiê. Segundo o próprio empresário declarou, ele teria levado cerca de 30 prostitutas de luxo e modelos para animar as festas nas mansões de Berlusconi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.