Entenda o conflito entre turcos e curdos no norte do Iraque

Veja as principais perguntas e respostas sobre quem são, onde vivem e pelo que lutam os curdos   Quem são os curdos e o que é o Curdistão? Os curdos são um grupo étnico que habita partes da Turquia, Iraque, Irã e Síria. Chamada de Curdistão, a região é reivindicada por grupos separatistas que defendem a criação de um Estado para essa população. Os curdos são em sua maioria muçulmanos, mas há também cristãos e judeus. É na Turquia que está a maioria dos membros desta etnia: cerca de 15 milhões.   Quem são os separatistas curdos e como eles atuam? O principal grupo separatista é o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo). Formado no final da década de 1970 e de origens marxistas-leninistas, o PKK lançou-se na luta armada contra o governo turco em 1984, reivindicando a criação de um estado curdo dentro da Turquia.   Quais foram as conseqüências da guerrilha? Estima-se que mais de 37 mil pessoas morreram e milhares de vilarejos foram destruídos em decorrência do conflito. Em 1990, o governo turco consegue uma importante vitória com a prisão do líder do PKK, Abdullah Ocalan.   O PKK já tentou atuar pela via política? Após a prisão de Ocalan, o PKK impõe um cessar-fogo unilateral de cinco anos e dá passos para tentar mudar sua imagem. O grupo tenta aproximar-se do governo de Ancara e diminui suas demandas, buscando iniciar um processo político. A resistência turca em negociar, no entanto, faz com que a violência seja retomada em 2004.   Por que a Turquia apertou o cerco ao PKK e ameaça invadir o norte do Iraque? Os últimos ataques do grupo no sudoeste da Turquia, considerados os mais violentos dos últimos tempos, deixaram 25 mortos (13 soldados e 12 civis). Ancara argumenta que o PKK utiliza o norte do Iraque para recrutar, treinar e esconder seus militantes. Como aparentemente não há uma contenção dessas atividades por parte do governo iraquiano e do comando militar americano, a Turquia ameaça invadir a região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.