Alexander Zemlianichenko/AP
Alexander Zemlianichenko/AP

Enviados de Kadafi chegam à Rússia na terça-feira para reunião

Líderes da oposição também são esperados em Moscou; país quer atuar como moderador do impasse

REUTERS

16 de maio de 2011 | 15h35

MOSCOU - Representantes do governo de Muamar Kadafi são esperados em Moscou na terça-feira, 17, e a Rússia também espera receber enviados rebeldes da Líbia em breve, disse nesta segunda-feira, 16, o chanceler russo, Sergei Lavrov.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

"Nós concordamos em realizar as reuniões em Moscou com representantes de Trípoli e Benghazi. Enviados oficiais de Trípoli estarão aqui amanhã (terça). Enviados de Benghazi deveriam chegar na quarta-feira, mas informaram que foram forçados a adiar a visita por questões técnicas", disse Lavrov em referência à cidade, que virou reduto dos opositores do líder líbio.

"Esperamos que ocorra num futuro próximo", disse Lavrov, lançando a Rússia como um possível mediador pela paz. "Estamos prontos a conduzir o diálogo com todos", disse ele, em uma reunião com o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) à Líbia, Abdelilah al-Khatib.

Lavrov repetiu o apelo da Rússia pelo fim dos combates na Líbia e pelo início das conversações. "Estamos muito, muito interessados em conter o mais rápido possível o derramamento de sangue na Líbia, e em uma guinada para o diálogo político".

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIALIBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.