Erdogan comemora vitória nas eleições e pede reconciliação na Turquia

O primeiro-ministro Tayyip Erdogan agradeceu seus apoiadores por elegê-lo como décimo segundo presidente da Turquia neste domingo, declarando vitória nas primeiras eleições populares do país para chefe de Estado.

REUTERS

10 de agosto de 2014 | 19h05

"Hoje não foi Recep Tayyip Erdogan quem venceu esta eleição, mas a vontade nacional, da democracia", disse Erdogan a milhares de apoiadores em seu primeiro discurso como presidente eleito na sacada do escritório de seu Partido AK em Ankara.

"Estamos encerrando uma era e nos movendo para uma nova."

"Digo de coração, vamos iniciar hoje um novo período de reconciliação social e vamos deixar as velhas discussões para a velha Turquia", disse Erdogan.

Apoiadores buzinavam e levantavam bandeiras nas ruas da capital Ankara depois de as emissoras locais informarem que Erdogan venceu com 52 por cento dos votos, 13 pontos a mais que seu rival mais próximo e evitando um segundo turno.

O presidente do comitê eleitoral confirmou que Erdogan teve maioria dos votos, com mais de 99 por cento das urnas apuradas, e disse que dados completos provisórios serão anunciados na segunda-feira.

(Por Gulsen Solaker, Asli Kandemir e Selin Bucak)

Tudo o que sabemos sobre:
TURQUIAERDOGANELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.