Escalada militar não resolverá crise na Ucrânia, diz Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que a crise na Ucrânia não pode ser resolvida com uma nova escalada militar ou sem diálogo com representantes do leste do país, região onde se fala russo.

REUTERS

26 de agosto de 2014 | 10h06

Putin também afirmou que a economia russa poderia sofrer perdas de 100 bilhões de rublos (2,77 bilhões de dólares) se as mercadorias europeias chegarem ao mercado russo via Ucrânia, já que Kiev assinou um acordo comercial com a União Europeia.

Ele declarou ainda que Moscou irá retaliar com medidas comerciais se isso acontecer. E acrescentou que Belarus e Cazaquistão, parceiros da Rússia em uma união aduaneira, também serão incluídos.

(Reportagem de Alexei Anishchuk)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINUCRANIACUPULA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.