Espanha aprova ratificação do Tratado de Lisboa

Até agora, 19 dos 27 países da União Européia já ratificaram o acordo; 'não' irlandês foi o grande revés

Efe,

26 de junho de 2008 | 18h47

A Câmara Baixa do Parlamento espanhol aprovou nesta quinta-feira, 26, com maioria de 97,5%, a ratificação do Tratado de Lisboa. A aprovação aconteceu com 322 votos a favor, seis contra e duas abstenções, e agora deverá receber também o referendo definitivo do Senado. Veja também:  Cúpula da UE termina sem decisão sobre Tratado de Lisboa  Entenda o referendo na Irlanda e o Tratado de Lisboa Os únicos grupos que votaram contra o tratado foram o independentista catalão ERC; a coalizão de maioria comunista Esquerda Unida e o Bloco Nacionalista Galego (BNG). O ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Angel Moratinos, anunciou a vontade do Governo de que o Senado referende o tratado de forma definitiva, e o mais breve possível, sem esperar o prazo previsto, que se estende até outubro. Até o momento, 19 países dos 27 que formam a União Européia ratificaram pela via parlamentar o novo Tratado. No entanto, o processo de ratificação sofreu uma importante derrota, com a vitória do "não" no plebiscito realizado na Irlanda, em 12 de junho. O Partido Popular (PP), o principal da oposição espanhola, também defendeu o texto, embora tenha reivindicado uma maior preocupação dos líderes políticos quanto aos problemas cotidianos. "A Europa de hoje é melhor do que a de 20 anos atrás", disse a deputada opositora Soledad Becerril.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaTratado de Lisboa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.