Espanha aprovará medidas para combater radicais islâmicos no país

Governo espanhol e o principal partido da oposição entraram em acordo após ataques terroristas em Paris no início de janeiro

O Estado de S. Paulo

02 de fevereiro de 2015 | 18h26

MADRI - O governo espanhol e o principal partido da oposição concordaram em aprovar novas medidas para combater indivíduos que viajam para lutar em grupos radicais islâmicos ou que realizam ataques "solitários" na Espanha, disse o primeiro-ministro do país, Mariano Rajoy, nesta segunda-feira, 2.

O acordo foi feito depois que militantes islâmicos realizaram ataques em Paris no mês passado, o que levou governos europeus a expandir os poderes dos seus órgãos de segurança.

As novas leis antiterrorismo cobrirão áreas como postagens em mídia social, financiamento da atividade criminosa e viagem para zonas de guerra, disse Rajoy após assinar um acordo com o líder da oposição socialista, Pedro Sánchez.

Os recursos para a Justiça e a polícia também serão reforçados para enfrentar todos os tipos de terrorismo, incluindo indivíduos que agem sozinhos. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.