Espanha condena 11 por planejar ataques a metrô de Barcelona

A Justiça espanhola condenou a 14 anos e meio de prisão 11 homens acusados de planejar ataques suicidas contra o metrô de Barcelona em 2008, segundo sentença divulgada nesta segunda-feira.

REUTERS

14 de dezembro de 2009 | 19h22

O grupo, que inclui 10 paquistaneses e um indiano, estava fabricando explosivos que seriam usados nos ataques, planejados para serem lançados entre 18 e 20 de janeiro do ano passado.

"(O grupo) foi radicalizando sua ideologia até o ponto de decidir seguir os postulados de violência e emprego da Jihad defendidos pelo líder taliban Baitullah Mehsud", ligado à Al Qaeda. Mehsud morreu em um ataque aéreo norte-americano no Paquistão em agosto.

As duas penas mais altas, de 14,5 anos de prisão, foram para Shaib Iqbal e Qadeer Malik por "pertencerem a um grupo terrorista e por posse de explosivos".

Os outros nove integrantes foram sentenciados a oito anos e meio cada por "pertencerem a um grupo terrorista", mas foram absolvidos de quaisquer acusações relacionadas à posse de explosivos.

(Reportagem de Emma Pinedo)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHACONDENAATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.