Espanha prende 14 por ameaça de ataque em Barcelona

Radicais islâmicos podem ter planejadoataques em Barcelona, disse o ministro espanhol do Interior,Alfredo Perez Rubalcaba na noite de sábado, depois de a políciaencontrar materiais para fabricação de bombas e prender 14pessoas do sul da Ásia. Rubalcaba afirmou em entrevista coletiva que guardas dapolícia encontraram explosivos e outros equipamentos duranteblitze em cinco endereços da segunda maior cidade espanhola eprenderam 12 paquistaneses e dois indianos após recebereminformações das agências de inteligência espanhola e européia. A Espanha sofreu o mais letal ataque de islâmicos na Europaquando quatro trens de Madri foram explodidos em março de 2004,matando 191 pessoas e ferindo outras 1.800, três dias antes deuma eleição geral. A menos de dois meses da próxima votação naEspanha, Rubalcaba disse que os serviços de segurança estão emalto alerta. O Ministério do Interior afirmou que as blitze de sábadoforam distintas de muitas operações contra militantes islâmicosno passado, que costumavam ter como alvo os grupos que buscavamfinanciar radicais ou recrutar membros para lutar. "Nós estamos vendo algo diferente: um grupo bem organizadoque estava indo além do radicalismo ideológico para adquirirmaterial para fazer explosivos e depois conduzir ataquesviolentos", afirmou o ministro. A inteligência Espanhola alertou França, Portugal eGrã-Bretanha que radicais, principalmente de origempaquistanesa, estavam prestes a lançar ataques, de acordo com ojornal El Pais, sem dar mais detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.