Espanha prende 3 suspeitos de planejar ataques da al Qaeda

Três pessoas ligadas à Al Qaeda foram presas no sul da Espanha, uma delas em posse de explosivos que planejavam usar em ataques no país ou em outras nações europeias, afirmou o ministro do Interior, Jorge Fernández Diaz, nesta quinta-feira.

Reuters

02 de agosto de 2012 | 18h19

Ele disse que a polícia prendeu na quarta-feira perto de Ciudad Real dois membros da Al Qaeda vindos de ex-repúblicas soviéticas, que provavelmente estavam a caminho da França, e um homem turco perto de Cádiz, em cuja casa foram encontrados os explosivos.

Segundo o ministro, um dos homens presos perto de Ciudad Real era um agente sênior da Al Qaeda que tinha uma vasta experiência em fazer bombas.

"É uma das operações mais importantes contra a Al Qaeda até o momento a ser conduzida em nível internacional. Estas são indicações claras de que os suspeitos presos poderiam estar planejando um ataque na Espanha e/ou em outro país europeu", afirmou o ministro durante entrevista coletiva.

Ele contou que a operação foi realizada com a ajuda de outras forças policiais internacionais e que o material explosivo estava sendo analisado. Nenhum detalhe foi revelado quanto ao volume encontrado, embora o ministro tenha dito que era o suficiente para explodir um ônibus.

Um ataque em 2004 contra o sistema de transportes de Madri, que matou 191 pessoas, foi atribuído à Al Qaeda.

(Reportagem de Inmaculada Sánz e Nigel Davies)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAALQAEDAPRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.