Espanha prende 5 argelinos suspeitos de apoio à Al Qaeda

A Guarda Civil espanhola prendeu na terça-feira cinco cidadãos argelinos suspeitos de ligação com uma célula que daria apoio logístico e financeiro à Al Qaeda do Magreb Islâmico (AQMI), informou o Ministério do Interior.

REUTERS

27 Setembro 2011 | 10h37

Há vários anos países europeus enfrentam ameaças de grupos militantes islâmicos, e prisões de indivíduos suspeitos de envolvimento com atentados são comuns. Ataques contra os transportes públicos de Madri e Londres mataram mais de 200 pessoas em 2004 e 2005.

As prisões ocorreram em cidades de população basca: Pamplona (capital da região de Navarra), Irún e Legorreta (ambas no País Basco). Os agentes revistaram vários imóveis, e disseram ter apreendido computadores e documentos.

Os envolvidos são suspeitos de prestarem apoio financeiro a células da Al Qaeda e de terem ligações com militantes em outros países europeus, como Itália, França e Suíça, segundo o ministério.

Mais de 150 agentes participaram da ação, ordenada pelo juizado de instrução número 3 da Audiência Nacional. A operação prossegue, e novas prisões não estão descartadas.

(Reportagem de Emma Pinedo)

Mais conteúdo sobre:
ESPANHA PRISOES ALQAEDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.