Espanha prende 65 envolvidos em rede de tráfico de haxixe

A polícia espanhola desmantelou uma grande rede de traficantes de haxixe, com a prisão de 65 pessoas e apreensão de mais de 20 toneladas de drogas, informou nesta sexta-feira a sede da Guarda Civil e da Polícia Nacional.

REUTERS

09 de julho de 2010 | 19h10

Eles também apreenderam bens, carros e barcos com um valor estimado de pelo menos 250 milhões de euros (315 milhões de dólares), segundo aponta o comunicado.

Os detidos, de nacionalidades espanhola, argelina, marroquina e colombiana, são acusados de supostamente terem cometido crimes contra a saúde pública, formação de quadrilha, falsificação, corrupção, posse ilegal de armas, resistência, desobediência e atentado a autoridade e lavagem de dinheiro, acrescentaram.

Os supostos traficantes tiravam a droga do Marrocos de navio e já em alto mar dividiam a carga em embarcações menores, que faziam a distribuição em diversos pontos da costa espanhola. De lá, caminhões distribuíam a droga principalmente em países europeus como Itália, Holanda e Reino Unido, explicaram.

As prisões foram realizadas nas províncias de Granada, Málaga, Almeria, Alicante, Valencia, Castellón, Barcelona, Madri, Menorca e Melilla, onde ficava a central da organização.

Os responsáveis pela rede foram muito cuidadosos para evitar serem localizado pelas forças de segurança.

"O chefe evita o uso de telefones celulares, tenta realizar um contato pessoal, tanto quanto possível, ou utilizar os telefones de pessoas em que confia e que pertencem à organização, que mudava os números de celulares e os terminais com os quais se comunicava quase que semanalmente", disse o comunicado.

(Reportagem de Blanca Rodríguez)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHATRAFICANTESPRISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.