Espanha prende suspeito da Al Qaeda por incitação a ataques

A polícia espanhola prendeu um suposto membro da Al Qaeda sob a acusação de postar vídeos na Internet de incitação a ataques militantes, anunciou o Ministério do Interior da Espanha nesta terça-feira.

REUTERS

27 Março 2012 | 15h04

Em um comunicado, o ministério afirmou que a polícia prendeu um homem, identificado como "M.H.A." na cidade de Valência, no leste do país, depois de uma investigação iniciada em fevereiro de 2011.

O ministro do Interior, Jorge Fernández, disse que o homem é suspeito de trabalhar para a Al Qaeda na Península Arábica, assim como para o ramo do grupo no norte da África, o Al Qaeda no Magreb Islâmico.

"Ele era conhecido no coração da organização terrorista como o 'bibliotecário da Al Qaeda'", disse Fernández em uma entrevista coletiva.

O ministro disse que o suspeito trabalhava de casa em tempo integral para recrutar possíveis extremistas e providenciar as viagens deles ao Afeganistão, como fez um atirador inspirado pela Al Qaeda que cometeu ataques na França na semana passada.

"O treinamento de pessoas como Mohamed Merah, o matador jihadista de Toulouse, veio de atos com tais características", disse Fernandez.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, afirmou na semana passada que a França tornará crime a consulta a sites que defendem o terrorismo ou crimes de ódio e endurecerá a repressão às pessoas que viajaram ao exterior para doutrinamento ideológico.

Militantes islâmicos mataram 191 pessoas em ataques a bomba coordenados em trens de Madri em 2004.

(Reportagem de Blanca Rodriguez e Edgar Aribau)

Mais conteúdo sobre:
ESPANHA ALQAEDA PRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.