Espanha tem novos protestos e sindicatos falam em greve

Milhares de espanhóis protestaram nas ruas de cidades do país neste domingo contra o plano de austeridade do governo, parte de um crescente movimento de protesto que não mostra sinais de atenuação e que poderá culminar em uma greve geral em novembro.

CLARE KANE, Reuters

07 de outubro de 2012 | 12h53

Centenas de milhares de espanhóis têm tomado as ruas em manifestações quase que diárias nos últimos meses, ao mesmo tempo em que o governo de centro-direita enfrenta eleições regionais e tenta assegurar investidores sobre a estabilidade do país.

Os sindicatos dizem que convocarão greve geral se o governo não fizer um referendo sobre os impopulares cortes de gastos.

"Depende do governo se haverá a greve ou não", afirmou Ignacio Fernandez Toxo, líder do maior sindicato do país. A organização de Toxo tem falado no dia 14 de novembro para a greve.

A Espanha está no momento no centro da tempestade da zona do euro. Aumentam as expectativas de que o governo irá logo buscar ajuda europeia.

(Reportagem adicional de Silvio Castellanos e Luis Cano)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAPROTESTOSSINDICATOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.