Esquerda italiana quer acordo com Berlusconi para escolher presidente

O líder da centro-esquerda da Itália Pier Luigi Bersani disse neste sábado que iria trabalhar com os partidos de direita do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi para eleger um presidente, mas não para formar um governo com ele.

STEVE SCHERER, Reuters

13 de abril de 2013 | 14h58

A eleição de fevereiro deixou uma divisão no parlamento entre três blocos hostis, nenhum dos quais pode governar sozinho, fazendo um retorno às urnas uma possibilidade crescente.

Falando em um pequeno teatro em um subúrbio de Roma, Bersani disse que o próximo presidente deve ser uma figura de "unidade nacional".

Mas ele rejeitou a formação de um governo com Berlusconi, dizendo: "Uma grande coalizão não é a resposta certa para os problemas do país".

Bersani tem estado sob crescente pressão de dentro e fora de seu partido para apoiar um governo de centro-direita liderado por Berlusconi, que é antipático para muitos eleitores, para acabar com o impasse político que entra pelo segundo mês.

Bersani tem repetido sua receita para tentar criar empregos e soltar a austeridade sufocante que se agravou a recessão da Itália, que já equivale a mais longa da história do pós-guerra.

Mas o impasse político colocou o partido Barsani em risco de rachar, e da necessidade de um governo de levar inclusive a um "pacto" sem precedentes entre sindicatos patronais com os sindicatos que pedem reformas econômicas.

O parlamento começa a votação para eleger um novo presidente na quinta-feira. A eleição será vital porque as regras constitucionais impedem que o atual presidente Giorgio Napolitano dissolva o parlamento no final do seu mandato.

O sucessor Napolitano, que receberá um mandato de sete anos, terá outra chance de encontrar uma solução que permite a formação de um governo, ou terá de convocar novas eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAGOVERNO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.