Estátua de Lênin é atacada na Rússia

Pequena bomba causa rachaduras em monumento próximo a São Petersburgo

Reuters

07 de dezembro de 2010 | 10h47

Homem tira foto da estátua danificada do líder soviético.

 

MOSCOU - Uma estátua do fundador do Estado soviético Vladimir Lênin foi danificada por uma pequena bomba, numa evidência das tensões ainda remanescentes relativas ao legado do Partido Comunista russo.

 

A explosão perto da antiga capital imperial São Petersburgo, ocorrida na noite de segunda-feira, destruiu parte da borda da capa de Lênin e estilhaçou vidros de apartamentos próximos.

"Qualquer pessoa que levanta a mão contra monumentos está contra a história e os sentimentos de nossos cidadãos", disse a governadora de São Petersburgo, Valentina Matvienko, em uma reunião de trabalho, segundo a agência russa Interfax.

Matvienko relacionou a explosão a um ataque que deixou no ano passado um buraco em uma enorme estátua de Lênin diante da Estação Finlândia, onde o líder comunista retornou do exílio em 1917 para liderar a revolução bolchevique.

A TV estatal informou que a explosão ocorreu por volta de 22 horas de segunda, no subúrbio de Pushkin.

Durante o período da União Soviética, que entrou em colapso em 1991, estátuas de Lênin de todos os tamanhos estavam espalhadas por todo o país. Embora a maioria das ex-repúblicas soviéticas as tenha removido, na maior parte das cidades russas ainda resta pelo menos uma, normalmente na praça principal.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaLeninestátuamonumento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.