Estátua de Stalin é derrubada na cidade natal do ditador, na Geórgia

Espaço do monumento será dedicado a memorial para vítimas da guerra contra a Rússia em 2008

Associated Press

25 de junho de 2010 | 09h45

Praça central antes e depois da remoção da estátua.

 

TBILISI - As autoridades da Geórgia derrubaram nesta sexta-feira, 25, uma estátua do ditador soviético Josef Stalin em sua cidade natal, Gori, para a construção de um memorial para as vítimas da guerra com a Rússia em 2008.

 

Gori está há poucos quilômetros de distância da região separatista da Ossétia do sul, onde as forças russas entraram em conflito com o Exército geórgio em agosto de 2008.

 

A cidade, que sofreu com tiros de artilharia e ataques aéreos durante os cinco dias do conflito, foi rapidamente ocupada pelos russos. A Ossétia do Sul e outra província separatista conseguiram a independência da Geórgia com a ajuda da Rússia, mas o Ocidente não reconheceu a separação como Moscou.

 

O monumento, de seis metros de altura, estava na praça central da cidade desde o começo da década de 1950. A estátua deverá ser levada para um museu dedicado ao líder soviético em Gori, o que deve preocupar as gerações mais antigas. Ano passado, o país demoliu um grande memorial honrando as lutas do Exército Vermelho na Segunda Guerra Mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
StalinestátuaGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.