Estatueta usada em ataque a Berlusconi tem aumento de vendas

Vendedores de lembrancinhas registraram nesta terça-feira um aumento nas vendas de miniaturas da catedral de Milão, similares à lançada contra o premiê italiano, Silvio Berlusconi, no domingo.

REUTERS

15 de dezembro de 2009 | 14h48

"As vendas certamente subiram", disse o comerciante Mario na praça da catedral, onde ocorreu o ataque.

"As pessoas estão definitivamente comprando (as réplicas da catedral) como lembrança do episódio, parece ser um dos presentes mais populares do Natal".

A réplica do Duomo de Milão foi usada por um italiano com problemas mentais para atingir o rosto do premiê de 73 anos, quebrando seu nariz, dois dentes e ferindo o lábio dele.

O líder conservador italiano, que foi atingido enquanto dava autógrafos após um comício, receberá alta do hospital na quarta-feira. Médicos disseram que ele precisará de duas semanas de repouso e que está muito abalado pelo ataque.

Em meio à crescente solidariedade demonstrada por Berlusconi, turistas expressaram interesse pelas estatuetas usadas no ataque.

"Tenho que comprar um souvenir, será um presente de Natal", disse o brasileiro Manuel Magalhães.

As estatuetas, feitas de diferentes materiais, custam entre cinco e 10 euros.

(Reportagem da Reuters TV)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAESTATUETASVENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.