Estudantes britânicos preparam protesto; polícia teme violência

Milhares de estudantes de vários níveis do ensino realizam manifestações nesta quarta-feira em toda a Grã-Bretanha contra os planos do governo de aumentar as mensalidades universitárias, duas semanas depois de um protesto que resultou em violência no centro de Londres.

MICHAEL HOLDEN, REUTERS

24 de novembro de 2010 | 09h04

Greves estudantis e passeatas estão programadas em universidades, faculdades e colégios.

Pela proposta do governo, de centro-direita, o custo dos estudos universitários deve quase triplicar, chegando a até 9 mil libras (14,5 mil dólares) por ano.

Há duas semanas, manifestantes invadiram a sede do Partido Conservador (governista), em Londres, no primeiro grande protesto no país contra os cortes orçamentários de 81 bilhões de libras (130 bilhões de dólares) anunciados no mês passado pelo governo.

A polícia disse que estará atenta para que o tumulto não se repita nesta quarta-feira.

"Quem planeja tomar as ruas de Londres com a intenção de causar desordem, violência e crime deve entender que isso não será tolerado e que (os responsáveis) serão presos", disse o comandante policial Bob Broadbent.

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHAESTUDANTESPROTESTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.