EUA e Polônia chegam a acordo para escudo antimísseis

Interceptadores americanos serão instalados na Polônia em troca do fortalecimento da defesa polonesa

AP e BBC,

14 de agosto de 2008 | 15h23

O primeiro-ministro polonês anunciou nesta quinta-feira, 14, que a Polônia e os Estados Unidos chegaram a um acordo para a instalação do escudo antimísseis americano no país. Donald Tusk disse que a base com 10 mísseis interceptadores será instalada no Polônia em troca do fortalecimento das defesas polonesas. O plano havia sido duramente criticado pela Rússia.   Tusk anunciou o acordo em uma entrevista televisionada em Varsóvia, depois de mais de 18 meses de negociação com os EUA. A medida parece ser uma conseqüência simbólica da recente incursão russa na Geórgia. O governo polonês pediu ajuda em segurança após Moscou ameaçar apontar mísseis contra bases do país se Varsóvia concordasse em implantar o escudo americano.   Washington assinou um acordo com República Checa em julho para a instalação de uma base de radares no país, como parte do sistema de defesa. O governo americano planeja que o escudo entre em operação por volta de 2012.   A Rússia mostrou preocupação contra esse sistema de defesa no passado, alegando que o acordo "complica" a segurança global.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPolôniaescudo antimísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.