EUA iniciarão posicionamento de mísseis na Polônia, diz jornal

Sistema balístico será acompanhado de um gupo de 100 militares que operarão bases dos foguetes

Efe,

20 de janeiro de 2010 | 10h59

Os EUA posicionarão nos próximos meses as primeiras plataformas de lançamento de mísseis Patriot na Polônia, que ficarão finalmente no nordeste do país, e não nas proximidades de Varsóvia, informou nesta quarta-feira, 20, o jornal Gazeta Wyborcza. Junto com o sistema balístico, chegará também um primeiro contingente de cerca de 100 militares americanos, que se encarregarão de operar as bases de foguetes.

 

Os especialistas militares consultados pelo Gazeta Wyborcza afirmam que a futura localização dos Patriot será na região de Mazuria (nordeste do país), já que é a mais adequada do ponto de vista estratégico e permite melhores condições para as tropas. A localização de mísseis americanos na Polônia, onde até agora os EUA não contam com presença militar, atende as exigências polonesas de mais segurança.

 

A Polônia, sempre pendente da política externa da Rússia, vinha lamentando a ausência em seu território de tropas e instalações militares americanas, dez anos após entrar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e apesar da notável participação nas missões do Iraque e do Afeganistão.

 

O acordo alcançado em 2008 entre o Executivo polonês e o governo do então presidente americano, George W. Bush, previa o posicionamento do polêmico escudo antimísseis e baterias Patriot para reforçar a segurança da Polônia frente a países vizinhos.

 

O atual presidente americano, Barack Obama, cancelou o projeto de escudo antimísseis desenvolvido por seu antecessor, mas manteve os planos de colocar mísseis Patriot na Polônia, país que até 1991 fez parte do Pacto de Varsóvia.

Tudo o que sabemos sobre:
Polônia, EUA, mísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.