Ex-bispo acusado de pedofilia está refugiado com freiras

Ex-bispo acusado de pedofilia está refugiado com freiras

Sacerdote renuncuou ao comando de diocese na Noruega depois de confessar ter abusado de menino

Associated Press

11 de abril de 2010 | 13h18

A mídia norueguesa informa que o ex-bispo Georg Mueller está escondido em um convento de Roma desde que surgiram as notícias de que ele teria confessado abusos contra crianças.

 

O diário Adresseavisen  publicou uma foto, neste domingo, que mostra um Mueller sorridente e que teria sido tirada enquanto usava a saída lateral de uma ordem religiosa feminina não especificada, em Roma.

 

O bispo de Oslo, Bernt Eidsvig, disse ao jornal que sabia que Mueller estava a caminho de Roma, porque ele teria "uma pendência com a Congregação para a Doutrina da Fé, mas não posso confirmar isso".

 

Na última quarta-feira, a Igreja Católica havia informado que Mueller renunciara ao comando de sua diocese no ano passado, depois de admitir ter abusado de um menino, 20 anos antes.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaigreja católicanoruega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.