Ex-ditador grego Ioannidis morre aos 87 anos

Morreu na segunda-feira em Atenas o ex-ditador grego Dimitris Oannidis, um dos líderes da junta militar que governou o país entre 1967 e 74. Ele tinha 87 anos e sofria de uma doença pulmonar, segundo uma fonte do hospital público Nikaia.

REUTERS

16 de agosto de 2010 | 10h02

Ioannidis havia sido condenado à prisão perpétua em 1975, sob a acusação de traição à pátria. Ele foi hospitalizado na noite de domingo e morreu na manhã seguinte, segundo a fonte do hospital.

Como chefe de polícia da junta, Ioannidis foi um dos responsáveis pela sangrenta repressão contra uma rebelião na Universidade Politécnica de Atenas, em 1973. Dias depois, ele derrubou o ditador George Papadopoulos.

Ioannidis também esteve por trás do golpe que em 1974 derrubou o primeiro presidente de Chipre, o arcebispo Makarios 3o, o que desencadeou a invasão turca da ilha.

Em 1975, Ioannidis foi condenado à morte, pena mais tarde comutada para prisão perpétua.

(Reportagem de Renee Maltezou)

Tudo o que sabemos sobre:
GRECIAIOANNIDISMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.