Ex-ministro pressiona Brown a convocar novo referendo sobre a UE

Um ex-ministro britânico propôs nasexta-feira que o primeiro-ministro Gordon Brown convoque umreferendo para perguntar se a população deseja permanecer naUnião Européia. Ao contrário de muitos que defendem um referendo sobre otratado europeu, o deputado trabalhista Keith Vaz, ex-ministropara a Europa, é favorável à UE. Ele vê num referendo mais amplo uma forma de conter osconstantes ataques de eurocéticos à participação britânica nobloco. O Partido Conservador (oposição) e uma ala do PartidoTrabalhista (governo) querem que Brown realize um referendosobre uma proposta para um novo tratado da UE, argumentando queesta pouco difere da fracassada Constituição da UE, que ogoverno prometia levar a voto popular. O tratado original destinado a criar uma Constituição paraa UE foi assinado por Estados membros em 2004, mas acabou nãosendo ratificado porque foi rejeitado em referendo na França ena Holanda. Brown argumenta que o tratado posterior é muito menosabrangente que a Constituição e por isso pode ser ratificadopelo Parlamento, como tratados anteriores. Adversáriosargumentam que o texto dá poderes demais a Bruxelas e por issoprecisaria ser submetido a referendo. Analistas vêem uma grande chance de que o tratado sejarejeitado em referendo, o que abalaria a autoridade de Brown,no cargo desde junho, e criaria uma dor de cabeça para a UE. "Não precisamos de um referendo sobre um tratado para areforma, mas, de uma vez por todas, precisamos deixar isso paratrás ao submeter isso ao povo britânico", disse Vaz. "Estouabsolutamente convencido de que vamos ganhar qualquer teste daopinião pública sobre se o povo britânico nos quer ou não naEuropa", disse ele à rádio BBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.