Ex-premiê britânica Margaret Thatcher sofre de demência

Conhecida como a 'Dama de Ferro' do Reino Unido, primeira-ministra sofre da doença há sete anos, afirma filha

Reuters,

25 de agosto de 2008 | 15h17

A ex-primeira-ministra do Reino Unido Margaret Thatcher - conhecida no passado como uma das mentes políticas mais formidáveis do mundo - vem sofrendo de demência há sete anos, afirmou uma de suas filhas. Carol Thatcher conta em suas memórias como sua mãe de 82 anos, apelidada de a "Dama de Ferro" devido a sua fama de durona, tem hoje dificuldade para lembrar-se de fatos e como repete as mesmas perguntas.   Thatcher sumiu dos holofotes depois de ter sido aconselhada por seus médicos, em 2002, a não mais falar em público. O conselho surgiu após a ex-primeira-ministra ter sofrido vários pequenos derrames.   No texto, publicado em capítulos pelo jornal Mail on Sunday, a filha descreve uma mulher totalmente diferente do peso pesado do mundo da política que percorreu o cenário internacional nos anos 1980. "A mulher que dominou as discussões durante tanto tempo não mais lidera os debates e nem consegue acompanhar as conversas em festas", escreveu Carol. "Em seus piores dias, ela mal consegue lembrar-se do começo de uma frase no momento em que chega ao final dela."   As pessoas que sofrem de demência apresentam uma perda significativa das habilidades mentais, o que lhes afeta o dia-a-dia. A doença é provocada por vários fatores, tais como derrames, tumores, ferimentos na cabeça e o mal de Alzheimer. Estima-se que 700 mil pessoas sofram dela no Reino Unido, sendo dois terços desse montante formados por mulheres.   Segundo Carol, os primeiros sinais de demência surgiram quando sua mãe estava com cerca de 75 anos de idade. Durante um almoço, Thatcher confundiu o conflito das ilhas Malvinas com o da Bósnia. "Eu quase caí da cadeira", escreveu Carol, segundo um trecho do livro a ser publicado no próximo mês. "Não pude acreditar quando a vi tendo dificuldades com as palavras e a memória. Ela estava em seu 75.º ano de vida, mas eu sempre pensei nela como uma pessoa sem idade, indiferente ao tempo, feita de um aço 100 por cento resistente a danos."   Thatcher subiu ao poder nas eleições gerais de 3 de maio de 1979, tornando-se a primeira e única mulher a ocupar o cargo de premiê daquele país. Ela deixou o famoso gabinete do número 10 da Downing Street depois de ficar 11 anos no poder, batendo um recorde. No auge de seu governo, no começo dos anos 1980, a personalidade forte de Thatcher fez dela uma das figuras mais conhecidas do Ocidente.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoMargaret Thatcher

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.