Ex-presidente, Putin não muda nem de cadeira no Kremlin

O premiê russo acomoda o presidente recém-empossado, Dmitry Medvedev, em cadeira para convidados

REUTERS

13 de maio de 2008 | 09h32

O novo presidente da Rússia é Dmitry Medveved, mas Vladimir Putin não precisou nem trocar de cadeira no Kremlin.  Na segunda-feira, ao chegar ao seu antigo escritório para propor os nomes do gabinete em que será premiê, o agora ex-presidente Putin já ia se acomodando no lado esquerdo da mesa, onde estava habituado. Mas antes de se sentar, segundo relato do jornal Kommersant, ele fez uma pausa e disse a Medvedev: "Agora este é o seu lugar".  "Ah, que diferença faz?", reagiu Medvedev, que imediatamente se sentou no lado direito, onde Putin tradicionalmente acomodava seus convidados nos oito anos em que passou no Kremlin. Analistas e a imprensa dizem que essa dança das cadeiras mostra que Putin continua mandando no Kremlin - ao menos por enquanto. Político mais popular do país, ele estava proibido de disputar um terceiro mandato, para o qual indicou Medvedev. Mas deixou claro que não iria sair de cena, já que reivindicou para si o cargo de primeiro-ministro. Na reunião de segunda-feira, Medvedev aprovou sem restrições todas as propostas de Putin, que preencheu os ministérios e demais cargos com aliados e assessores de confiança.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaVladimir PutinDmitry Medvedev

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.