Exército israelense destrói estrada usada por colonos palestinos

Rodovia, construída para melhorar infraestrutura, fica em área da Cisjordânia ocupada por Israel

estadão.com.br,

24 de novembro de 2010 | 17h48

O Exército israelense destruiu nesta quarta-feira, 24, uma estrada utilizada por fazendeiros na Cisjordânia, construída pela Autoridade Nacional Palestina (ANP). A rodovia passa por uma área que, conforme os acordos de Oslo de 1993, está fora da jurisdição palestina.

Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

especial Linha do tempo: Idas e vindas das negociações de paz

De acordo com o Exército, a estrada foi destruída porque foi construída ilegalmente em uma área de reserva. Os fazendeiros palestinos dizem que a rodovia ajudava-os a transportar a colheita em automóveis, ao invés de carroças.

A estrada faz parte de um projeto do primeiro-ministro da ANP, Salam Fayad de construir uma infraestrutura necessária para um futuro Estado. A Autoridade Palestina controla as principais cidades da Cisjordânia, mas Israel ainda ocupa 60% do território.

As negociações entre israelenses e palestinos estão paralisadas desde o final de setembro, quando Israel retomou a expansão de assentamentos na Cisjordânia.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ofereceu ao premiê israelense, Benjamin Netanyahu, uma oferta de auxílio militar em troca de um novo congelamento de três meses.

 

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.