Exército turco diz ter matado mais de 150 rebeldes curdos

Aviões bombardearam alvos do PKK entre quinta e sexta-feira; entre as vítimas podem estar membros graduados

REUTERS

03 de maio de 2008 | 13h28

Mais de 150 rebeldes curdos foram mortos em uma operação realizada por militares turcos no norte do Iraque, informou o Exército da Turquia neste sábado. A ação era dirigida contra membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e terminou na sexta-feira. Segundo o Exército, todos os alvos do PKK na região de Qandil foram destruídos na operação. Membros graduados do PKK podem estar entre os mortos, acrescentou. "Foi detectado que mais de 150 terroristas foram deixados inoperantes e que a operação causou um grande pânico entre os membros da organização terrorista", disse o comunicado. O Exército turco usa o termo "inoperante" com o significado de "morto". Aviões turcos bombardearam alvos curdos no norte do Iraque na quinta e na sexta-feira. O exército aumentou os ataques contra alvos do PKK nas últimas semanas, junto com operações na Turquia. Em fevereiro, tropas turcas conduziram uma incursão de larga escala além da fronteira. O PKK usa o norte do Iraque como base para preparar ataques em território turco. A Turquia culpa o PKK, que luta por um território para a etnia no sudeste turco, pela morte de mais de 40 mil pessoas. Os Estados Unidos e a União Européia consideram o PKK como uma organização terrorista.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaPKKcurdosIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.