Explosão deixa 37 presos em mina de carvão na Ucrânia

Acidente aconteceu por acúmulo de gás metano e a quase mil metros de profundidade da mina Karl Marx

Efe,

08 de junho de 2008 | 10h22

As equipes de resgate, que procuravam por 37 mineradores que trabalhavam em uma jazida de carvão, chegaram ao local onde elas estão presas, por causa de uma explosão por acúmulo de gás metano, informou Aleksandr Turchinov, vice-primeiro-ministro da Ucrânia. Ao menos quatro operários que trabalhavam na superficie ficaram feridos.   "Podemos ouvir vozes a 700 metros de profundidade. Os membros das equipes de salvamento já estão a 625 metros de profundidade, mas não conseguem seguir em frente, já que o caminho está bloqueado", disse  Turchinov, citado pela televisão ucraniana.   A explosão aconteceu por volta das 5 horas (23 horas de Brasília de sábado), a quase mil metros de profundidade da mina chamada Karl Marx, localizada na cidade de Yenakievo, segundo as agências ucranianas.  O vice-primeiro-ministro afirmou que os mineradores têm pouco tempo de vida, já que, em questão de horas, as galerias se inundarão. Por conta disso, acrescentou, bombas d'água serão instaladas para drenar os túneis.   A comissão governamental criada para tratar do resgate dos mineiros informou que continuarão durante toda a noite os trabalhos. "Os mineiros mais velhos não lembram de uma explosão de tamanha magnitude. Não provocou apenas a destruição da mina, mas afetou toda a região", declarou Turchinov. Os mineiros ficaram presos exatamente quando realizavam trabalhos de reparação em uma das galerias, já que a mina é considerada uma das mais perigosas da bacia carvoeira de Donetsk.   Dezenas de membros das equipes de salvamento desceram até a galeria onde foi registrado o incidente e tentam resgatar os mineradores. Vários familiares dos desaparecidos acompanhavam as buscas na manhã deste domingo das imediações da mina.   O ministro da Indústria Carbonífera, Victor Poltavets, também estava no local do ocorrido para comandar pessoalmente os trabalhos de resgate.   Ampliado às 16h25

Tudo o que sabemos sobre:
mina de carvãoUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.