Explosão em duto de gás na Rússia não afeta exportações

Uma explosão que atingiu um grande duto de gás no noroeste da Rússia não foi causada por um ataque de militantes e o acidente não afetará o fornecimento a consumidores externos e internos, disseram autoridades graduadas na quinta-feira (horário local). "Isso não vai afetar os fornecimentos para consumidores russos ou estrangeiros do nosso gás de nenhuma forma", afirmou à Reuters Sergei Gustov, chefe da subsidiária local da gigante Gazprom, a Peterbuggaz, no local do acidente, nos arredores da segunda maior cidade russa, St. Petersburgo. Vladimir Kudryavtsev, chefe do departamento regional do ministério de emergências, disse: "Eu, pessoalmente, excluo a versão de que isso (a explosão) foi causada por um ato de terrorismo". Autoridades não disseram o que causou a explosão e não há relatos de vítimas. A principal via do gás russo para a Europa, o duto Yamal-Europe, passa bem ao sul do local da explosão. Mas outro duto que vai à Finlândia é próximo ao local. Testemunhas falaram de uma forte explosão que abalou prédios a cinco quilômetros de distância. Um porta-voz da TGC-1, companhia de geração de eletricidade com uma estação nos arredores de St. Petersburgo, disse que a explosão foi em um gasoduto perto da estação. Autoridades do serviço de emergência disseram que as janelas da estação da TGC-1 haviam se quebrado pela força da explosão. "Eu moro a cinco quilômetros (da estação). Minha casa tremeu e os moradores correram para a rua", disse Andrei Alyabev, porta-voz local do Ministério de Emergência. (Por Denis Pinchuk)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.