Explosão em fábrica de fogos em Istambul mata 17

Pelo menos 68 pessoas são feridas no incidente; polícia turca descarta atentado terrorista

Reuters,

31 de janeiro de 2008 | 09h12

Uma explosão em uma fábrica de Istambul nesta quinta-feira, 31, matou ao menos 17 pessoas e feriu outras 28, depois de vários andares do prédio desabarem.   Imagens de TV mostraram a construção bastante danificada, com vidros estilhaçados e destroços ao redor. Autoridades médicas disseram que o número de mortos é de 17, segundo a CNN turca, mas a polícia afirmou que outras pessoas estão sob os destroços e que o total de vítimas deve aumentar.   Ainda de acordo com a polícia, a explosão foi causada por um problema na área que abriga a caldeira. O governador de Istambul, Muammer Guler, disse, porém, que a causa ainda tem que ser identificada.   Três andares do edifício de escritórios comerciais Prestij, de cinco andares e situado no distrito de Davutpasa, desabaram por causa da explosão. O governador de Istambul, Hilmi Guler, disse que há 68 feridos, mas o número de vítimas fatais pode aumentar, devido ao estado crítico de alguns feridos.     Guler disse que as primeiras investigações indicavam que o acidente foi causado por uma explosão inicial em uma fábrica de fogos de artifício sem licença, que causou a detonação de um depósito de calefação. O governador acrescentou que algumas das vítimas fatais dos mortos eram pedestres que morreram devido ao impacto de fragmentos, após o desabamento do edifício.

Tudo o que sabemos sobre:
Turquiaexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.