Explosão em ônibus na Rússia mata oito e fere pelo menos 48

Atentado em horário de maior movimento é considerado ato terrorista; feridos estão em estado grave

REUTERS

31 de outubro de 2007 | 07h52

A explosão de um ônibus na cidade russa de Togliatti deixou nesta quarta-feira, 31, ao menos oito pessoas mortas e 56 feridas. Autoridades disseram estar tratando o incidente como um ato terrorista. A explosão do ônibus no horário do rush matinal foi provavelmente causada por cerca de um quilo de explosivos, disseram fontes policiais locais, segundo agências de notícias. De acordo com a Interfax, entre as vítimas da explosão estão passageiros e pessoas que passavam pela área. Alguns dos feridos estão em estado grave, disse. "Uma investigação criminal sob a cláusula para terrorismo foi aberta", disse Vladimir Artyakov, governador da região de Samara, onde Togliatti está situada, segundo a agência RIA. Uma fonte policial disse que "há razão para acreditar que o explosivo foi plantado ou embaixo ou no chão do ônibus". Togliatti, uma cidade industrial nas margens do rio Volga, fica a mais de 1.000 quilômetros sudoeste de Moscou e abriga a maior fabricante de carros do país, a AvtoVaz. Ela é às vezes chamada de a Detroit da Rússia. (Reportagem de Conor Sweeney)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAEXPLOSAOONIBUS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.