Explosões matam 4 soldados em área curda da Turquia

Quatro soldados turcos foram mortos e outros dois ficaram feridos nesta quarta-feira por bombas acionadas por controle remoto, disseram fontes de segurança, em mais um sinal de escalada da violência na região curda da Turquia.

Reuters

22 de agosto de 2012 | 18h24

Na segunda-feira, um carro-bomba matou nove pessoas, inclusive crianças, e deixou mais de 60 outros feridos na cidade de Gaziantep. O governo atribuiu o ataque ao proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que negou envolvimento.

Depois do novo ataque, o Exército enviou tropas e helicópteros adicionais à região de Semdinli, na província de Hakkari, fronteiriça com Irã e Iraque.

Nos últimos anos, o PKK, qualificado como grupo terrorista por Estados Unidos, União Europeia e Turquia, tem intensificado seus ataques, e o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, acusa o governo sírio de armar os rebeldes curdos, refletindo o temor de que o conflito no país árabe possa se espalhar pela região.

(Reportagem de Seyhmus Cakan)

Tudo o que sabemos sobre:
TURQUIACURDOSEXPLOSOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.