Extremistas estariam preparando atentado contra Putin

Segundo o serviço secreto russo, ataque aconteceria durante visita do presidente ao Irã

Efe e Reuters,

14 de outubro de 2007 | 16h36

Grupos extremistas islâmicos estariam preparando um atentado suicida contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, informaram fontes do serviços secreto russo neste domingo, 14. O ataque seria realizado durante a visita oficial que Putin fará a partir de segunda-feira a Teerã.   De acordo com dados obtidos de "fontes estrangeiras", foram formados "vários grupos de (terroristas) suicidas" para promover o atentado contra Putin, disse à agência de notícias russa Interfax "uma fonte fidedigna" do serviço secreto.   Um assessor de Putin consultado pela Interfax se negou a comentar a notícia do suposto atentado, mas confirmou que "a informação foi transmitida ao presidente".   Putin fará na segunda e na terça sua primeira visita ao Irã, segundo informações do governo Russo. Em Teerã, irá participar de uma reunião com os países ribeirinhos do mar Cáspio (Irã, Rússia, Azerbaijão, Casaquistão e Turcomenistão).   Enquanto o Ocidente defende a pressão ao regime iraniano com novas sanções para obrigá-lo a encerrar o enriquecimento de urânio, Putin se mantém firme na defesa do país e sustenta que não há provas de que o Irã esteja desenvolvendo armas nucleares.   O Ministério do Exterior do Irã, porém, desmentiu a informação do plano de atentado. "Relatos publicados pela imprensa são totalmente infundados e estão em linha com a guerra psicológica deflagrada pelos inimigos que querem prejudicar o relacionamento entre Irã e Rússia", disse o porta-voz do ministério Mohammad Ali Hosseini à Reuters, quando questionado sobre a reportagem.   Irã acusa o ocidente de deflagrar uma "guerra psicológica" contra o Irã para obrigar o país a abrir mão de seu programa nuclear, o qual Teerã diz que não interromperá.   Matéria ampliada às 17h56

Tudo o que sabemos sobre:
PutinIrãRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.