Fabricante francês de implantes de silicone é condenado a 4 anos de prisão

O fundador de uma empresa de próteses de silicone para os seios foi condenado a quatro anos de prisão por uma corte de Marselha, nesta terça-feira, por ter escondido a verdadeira natureza do silicone de baixa qualidade vendido para implantes em 300 mil mulheres ao redor do mundo.

Reuters

10 de dezembro de 2013 | 08h12

A sentença contra Jean-Claude Mas, de 74 anos, fundador e diretor por um longo período da Poly Implante Prothese (PIP), é o desfecho de um escândalo que causou pânico ao redor do mundo em 2011, após a França recomendar que mulheres com tais implantes o tivessem removido devido a uma alta taxa de ruptura.

(Reportagem de Jean-François Rosnoblet)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCASILICONELEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.