Família de Jean Charles estuda pedir indenização à polícia

Após revisão do caso, justiça britânica anunciou que nenhum agente será processado pela morte do brasileiro

Efe,

16 de fevereiro de 2009 | 16h27

A família de Jean Charles de Menezes, o brasileiro assassinado pela polícia britânica após ser confundido com um terrorista em Londres, cogita pedir uma indenização econômica às autoridades, informou nesta segunda-feira, 16, a agência britânica "PA". O veículo informa que os parentes do eletricista - morto em 22 de julho de 2005 em uma estação de metrô - cogitam pedir uma indenização, após não ter conseguido que nenhum dos responsáveis da tragédia fosse condenado. Veja também:Família de Jean Charles desiste de processar agentes britânicosOs erros que levaram à morte de Jean CharlesCronologia do caso Jean Charles A Promotoria do Reino Unido confirmou na sexta-feira que nenhum agente será processado pela morte do brasileiro, após revisar todas as evidências coletadas no último inquérito judicial sobre o caso. Nessa investigação, encerrada em dezembro, o júri foi obrigado a restringir sua opinião por ordem do juiz - que descartou a opção legal de "homicídio injustificado" - e, no fim, emitiu um veredicto "aberto." Após tomar conhecimento da decisão, a família exigiu da Promotoria a revisão do caso. Fontes da campanha Justiça para Jean disseram nesta segunda à "PA" que, após sua longa e decepcionante batalha judicial, os advogados da família "estão preparando propostas" para um acordo econômico, e expressaram sua confiança em que "seja possível conseguir algo em breve". Essas mesmas fontes descartaram que os parentes não planejam pedir à polícia valores exorbitantes."

Tudo o que sabemos sobre:
Jean CharlesReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.