Família ucraniana é resgatada ao tentar chegar à Suíça

Mulher ucraniana e cinco filhos com idades entre 9 e 21 anos apresentam graves sintomas de congelamento

Efe,

21 de janeiro de 2008 | 01h31

Uma mulher ucraniana e seus cinco filhos foram resgatados na noite deste domingo, 20, no Monte Lema, com graves sintomas de congelamento, ao tentar atravessar a fronteira para pedir asilo na Suíça, informaram hoje fontes policiais. A família de imigrantes ilegais não possuía roupas para enfrentar o frio da região e usou um aparelho de rádio para pedir ajuda. Um radioamador italiano escutou o pedido e alertou as autoridades da localidade suíça de Tessin, enquanto mantinha contato com a central de polícia e com a família ucraniana. Um radioamador de Tessin também escutou o pedido de socorro, mas a família não conseguia indicar a região onde estava. Graças à ajuda dos dois radioamadores, os ucranianos puderam ser localizados perto da fronteira italiana e foram resgatados por um helicóptero do serviço de Emergências Rega - a maior organização de resgate da Suíça -, que certificou o estado de congelamento de vários membros da família. O helicóptero lhes transferiu ao hospital da localidade suíça de Lugano, onde ficaram internados. Três deles apresentavam graves sintomas de congelamento. Segundo a Polícia, a família é formada pela mulher, de 47 anos, e seus filhos, o menor com 9 anos, duas meninas de 10 e 13, um adolescente de 15 e um jovem de 21.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaSuíçaresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.