FAO libera acesso a base de dados para ajudar no combate à fome

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês) decidiu liberar o acesso ao seu enorme banco de dados para ajudar no combate à fome mundial, disse nesta sexta-feira a entidade.

REUTERS

09 de julho de 2010 | 16h42

A FAO tem a maior base de dados do mundo sobre alimentação, agricultura e fome. O banco de dados FAOSTAT (http://faostat.fao.org) contém mais de um milhão de registros com informações de 210 países e territórios, com dados obtidos a partir de 1961, segundo comunicado.

"A FAOSTAT é uma ferramenta poderosa que pode ser usada não apenas onde há fome, mas também para investigar e entender melhor por que isso acontece e como é possível combatê-la", disse o diretor da divisão de estatísticas da FAO, Pietro Gennari.

O banco de dados inclui informações sobre processos agrícolas e produção de alimentos, uso de fertilizantes e pesticidas, transporte, balanço de alimentos, produção vegetal e de pesca, uso da água e irrigação, uso da terra e do comércio de produtos agrícolas.

Anteriormente era possível obter informação gratuita sobre uma limitada quantidade de publicações da entidade, mas o acesso a grande parte dos registros de estatísticas e outros dados era condicionado a uma assinatura anual, acrescentou a

FAO.

(Reportagem de Svetlana Kovalyova)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAFAOLIBERADADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.