Febre aftosa mata duas crianças na Rússia

33 crianças estão hospitalizadas com a doença, que causou a morte de 40 em abril e maio na China

Efe,

05 de junho de 2008 | 06h40

Duas crianças morreram nos últimos dias e 33 foram hospitalizadas por causa de um surto de febre aftosa que atingiu uma creche de Khakassia, na região de Krasmoyars, no coração da Sibéria, informaram nesta quinta-feira, 5, as autoridades locais. Os falecidos, uma criança e uma menina, deram positivo nos testes do enterovirus 71 (EV 71), que causou mais de 40 mortes em abril e maio na China, segundo a agência Interfax. A princípio, as autoridades sanitárias da república de Khakassia tinham informado que as crianças tinham sido vítimas de meningite aguda. As 33 crianças com idades entre dois e seis anos que estão internados nos hospitais da capital dessa república, Abakán, se encontram em situação estável. Cinco deles apresentam sintomas de febre aftosa, embora não se tema por suas vidas, e as demais sofrem problemas respiratórios e gripe. Dois adultos, funcionários da creche, também permanecem sob observação médica. A creche fechou suas portas, enquanto a Promotoria de Khakassia abriu uma investigação para esclarecer as causas das mortes e da aparição da epidemia.

Tudo o que sabemos sobre:
febre aftosamorte de criançasRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.