Fiéis são impedidos de embarcar para a França com água benta

Segurança no aeroporto de Lourdes disse que água era ameaça terrorista potencial

BBC Brasil, BBC

30 de agosto de 2007 | 06h22

Peregrinos católicos em viagem ao santuário de Lourdes, na França, foram impedidos de voltar para casa levando garrafas com água benta. As autoridades do aeroporto de Tarbes-Lourdes argumentaram que as garrafas poderiam conter explosivos líquidos. Eles disseram que os fiéis só poderiam transportar a água em recipientes de até 100 ml. Os funcionários disseram que estavam apenas cumprindo as regras internacionais de segurança, que limitam a quantidade de líquido a ser transportada em malas de mão, desde que a polícia britânica desbaratou, em 2006, um plano para explodir aviões com destino aos Estados Unidos usando explosivos líquidos. Os peregrinos haviam embarcado na segunda-feira em Roma com destino a Lourdes utilizando o primeiro vôo fretado do Vaticano. Os vôos, que devem transportar até 150 mil passageiros em um ano, serão operados pela companhia aérea italiana Mistral Air. O presidente da companhia, Francesco Pizzo, disse que a Mistral Air tem que se submeter às regras internacionais de segurança. Assim que os passageiros embarcaram, os funcionários da Mistral Air os presenterarm com garrafinhas de água benta na forma da Virgem Maria.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.