Forças russas matam 7 supostos militantes no Cáucaso, diz agência

Forças russas mataram sete supostos militantes islâmicos, nesta terça-feira, na turbulenta província de Kabardino-Balkaria, no norte do Cáucaso, segundo a agência de notícias Interfax.

Reuters

12 de março de 2013 | 10h49

Três supostos militantes foram mortos quando os agentes abriram fogo contra dois carros cujos motoristas não responderam a ordens para mostrar documentos, segundo relatos de autoridades policiais não identificadas à Interfax.

Separadamente, a agência disse ter recebido do comitê federal antiterrorismo a informação de que outros quatro supostos militantes, suspeitos de tráfico de armas, teriam sido mortos na mesma província na terça-feira, e que outras oito pessoas foram presas.

Os despachos não citam baixas entre as forças de segurança. A polícia não se manifestou, e não foi possível verificar de forma independente os relatos da Interfax.

Tiroteios com mortes entre policiais e supostos militantes são comuns em postos de controle rodoviários e outros lugares do norte do Cáucaso, região onde há forte insurgência islâmica desde os conflitos separatistas iniciados na década de 1990 na Chechênia.

Kabardino-Balkaria, a oeste da Chechênia, é uma região de maioria muçulmana, mas com uma minoria cristã considerável. A região está sob os holofotes por causa da Olimpíada de Inverno de 2014, que será disputada no balneário russo de Sochi, perto da extremidade ocidental das montanhas do Cáucaso.

(Por Steve Gutterman e Gabriela Baczynska)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIACAUCASOMILITANTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.