Forças russas matam oito militantes no Cáucaso

Forças especiais russas mataram oito militantes, incluindo dois comandantes regionais de grupos insurgentes, na instável região do Cáucaso do Norte, disseram autoridades neste sábado.

Reuters

14 de julho de 2012 | 10h16

Mais de uma década depois de forças federais terem tirado os separatistas do poder em uma guerra na Chechênia, a Rússia ainda luta para combater a insurgência islâmica na região do Cáucaso, que é predominantemente muçulmana.

Insurgentes islâmicos reivindicaram a responsabilidade por um ataque com homem-bomba no aeroporto Domodedovo, em Moscou, que provocou a morte de 37 pessoas em janeiro de 2011, além de duas explosões que mataram 40 pessoas no metrô de Moscou em 2010.

Forças de segurança lançaram duas operações no final de sexta-feira, disse o Comitê Nacional Anti-Terrorismo (NAK) do país.

Os dois comandantes mortos, Islam Magomedov, 28, e Arsen Magomedov, 29, estavam na lista de procurados das forças nacionais desde 2010, disse à Reuters o porta-voz do NAK, em Moscou.

Eles foram responsáveis por vários ataques, incluindo explosões que atingiram civis e autoridades, disse o porta-voz.

Militantes na região do Cáucaso do Norte dizem que estão lutando para a criação de um Estado islâmico nas províncias da fronteira sul da Rússia.

(Reportagem de Lidia Kelly)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAMORTESINSURGENTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.